Carregando...
63 3217-1503 comunicacao@sindepol-to.com.br
21 de Dezembro de 2017

Com déficit de Delegados no Estado, Assembleia Legislativa aprova PL para que acumulo de função seja pago

PL foi aprovado na noite desta quarta-feira

 

Dos 139 municípios do Tocantins e das 220 unidades operacionais, várias cidades não contam com delegado titular. No interior, delegados são responsáveis por até cinco municípios simultaneamente e convivem com a falta de agentes de polícia e escrivães. Hoje com 172 delegados e déficit de 72, a Polícia Civil no Estado passa por um processo de reestruturação. 

“A Polícia Civil vive uma situação desgastante. Com um número de efetivo muito abaixo, a investigação e o atendimento à população ficam prejudicado.”, disse o delegado Mozart Felix, presidente do Sindicado dos Delegados de Polícia Civil do Estado do Tocantins – Sindepol/TO.

No Estado são 15 centrais de atendimento ininterrupto, atendendo 24 horas. Para cada uma dessas unidades seriam necessários 4 Delegados de Polícia se revezando em plantões de 24x72h.

O Delegado Wagner Raylly responde por quatro delegacias no Tocantins, a de homicídios de Porto Nacional e as delegacias de polícia de Ponte Alta, Pindorama e Mateiros e fala sobre a necessidade do cumprimento da Lei, tanto para o pagamento dos acúmulos, “essas indenizações vem para pagar os trabalhos extras que o delegado faz, que é o acumulo demasiado de trabalho e ainda concorre as escalas de plantões,” afirma o Delegado.

A Assembleia Legislativa do Tocantins votou, hoje, 20, favorável a prorrogação da Lei 3.041 de 15 de dezembro de 2015, que dispõe sobre o regimento especial de atividade de plantão e estabelece cumulação de responsabilidades administrativas para os integrantes da carreira jurídica de Delegado de Polícia Civil. 

Mozart Felix, comemora a decisão do legislativo, mas lamenta o fato de não concederem por tempo indeterminado, “a lei prevê um quadro com 244 Delegados de Polícia no Estado. Esse quadro permanece inalterado desde 2004, e não condiz com a realidade atual do Tocantins. Assim, seriam necessários, no mínimo, 280 Delegados para ter apenas 01 Delegado em cada unidade. Ainda que o quadro de 244 estivesse completo haveria necessidade de acumulação de atividades. Assim, a questão de acúmulo de unidades ou de expediente e plantão não é fato temporário, que possa ser facilmente sanado no período de 12 meses.”,

Do último concurso 47 Delegados já estão formados pela Academia de Polícia Civil - Acadepol e aguardam a nomeação, no entanto, Mozart Felix afirma que, “mesmo com a entrada de todos os aprovados o quadro da lei não estaria completo”, conclui o Presidente.

Ascom Sindepol/TO

Sarah Pires - Jornalsita 

FILIE-SE ONLINE ou faça o download da Ficha de Filiação e encaminhe-nos
Parceiros

Receba nosso informativo em seu e-mail

SINDICATO DOS DELEGADOS DE POLÍCIA CIVIL DO TOCANTINS
ENDEREÇO
1002 Sul, Cj. 01, Lt. 01, Av. Teotônio Segurado
Palmas/TO
CEP 77.023-484
CONTATO 63 3217-1503
© COPYRIGHT 2017